domingo, 28 de agosto de 2011

Canadá - um país de todos

Uma das coisas legais de morar no Canadá é o multiculturalismo.

Todos os dias escuto pelo menos 2 línguas diferentes do português e do inglês.
Pessoas lendo seus livros com símbolos estranhos ou com linhas escritas na vertical.
Mas, até o presente momento ainda não tinha experimentado isso com tanta intensidade no ambiente profissional.
Claro, que na empresa que eu trabalhava antes tinha muito imigrante (acho até que postei sobre isso), mas não se compara com a empresa que estou agora.
Tem gente do Brasil, India, China, Mexico, Colombia, Palestina (tudo bem que não é país ainda ou será ou não vai ser nunca), Tanzania, Nigéria, Romênia, EUA, Egito, Paquistão, República Tcheca...
Coloquei "...", porque esse número de países ainda deve subir, pois ainda não bati papo com todo mundo.
Então, fico perturbando a galera com todos os tipo de perguntas. Das mais simples idiotices até questões socias e econômicas.

Já aprendi que:
Na China, por lei, cada família só pode ter um filho. Por conta disso muitas optam por abortar quando descobrem que a filha será do sexo feminino. Por isso, hoje na China existe um desequilíbrio na proporção entre homens e mulheres.
Descobri como um país como a Russia, que foi socialista até os anos 90, já tem bilionários e magnatas.
Sei que na República Tcheca existem bares que fazem suas próprias cervejas e que são saborosíssimas.
Percebi (da pior maneira possível) que paquistaneses não tem hábito de usar desodorante.
Que a comida mexicana daqui, não tem sabor parecido com a vendida no Mexico.
Que Meddelin hoje é bom lugar para viver, bem diferente do tempo do Pablo Escobar.
Me explicaram que os meninos das categoria de base da Nigéria que conquistam vários campeonatos de futebol, não tem onde se desenvolver e abandonam a carreira antes de se profissionalizar.
Na Tanzania, os currículos são chamados de curriculum mesmo e não de Resume como aqui.
Que a política do medo desenvolvida pelos americanos realmente convenceu o povo de lá.
Que a briga entre palestinos e israelenses não tem fim, porque os dois lados realmente acreditam que tem razão!
E que mulçumanos não reclamam de fome no Ramadã.

Esse aspecto da vida por aqui acho extremamente enriquecedor.



5 comentários:

Alexei disse...

Cara, acho muito legal esse multiculturalismo. Acho uma pena que Québec tenha menos imigrantes que outras cidades canadenses.

Sil disse...

aprender outras culturas é realmente incrível ....mas não usar desodorante é demais..rssss bjos

Rafael e Amanda disse...

outra é que as chinesas não pegam sol nem mesmo nas praias do Hawaii...para eles é feio ficar moreno ou queimado do sol e quem fica é da "ralé"...gente pobre e sem valor...eles podem até ir para a praia, mas com protetor n.1000 e entram na água com roupa que protege do sol...

Mari disse...

É muito legal isso! Disse pra eles que no Brasil não tem só Mata Atlântica e Carnaval??
Bjs

Diário Canadá Brasil disse...

Ah, maravilha isso e muito enriquecedor.