terça-feira, 19 de junho de 2012

Estamos grávidos...

A notícia já é meio antiga e foi amplamente divulgada... Faltava a curva!

Sim, depois de ter tentado sem conseguir no ano passado, conseguimos sem tentar esse ano. Quer dizer sem a intenção de conseguir. Os treinamentos continuaram… Se é que você me entende….

Anyway, como todos as pessoas que passam pela curva sabem, esse espaço é para falar de imigração. Nunca fiz um post aqui falando exclusivamente sobre política, religião, futebol ou qualquer outro assunto. Se toquei nos assuntos acima, foi relacionando com a vida de um imigrante no Canadá.

Com a gravidez não será diferente. Vou dar um enfoque sobre como as coisas se encaminham por aqui, já que o sistema de saúde é bem diferente.

Como a Lidy já está quase completando 17 semanas já tenho coisas para contar.

Vamos lá… O primeiro exame foi feito com aqueles testes da farmácia em casa. Fizemos prova e contra-prova, porque sou desconfiado mesmo. Depois a Lidy foi a uma walk in só para fazer outro teste de urina. Aqui entre nós, acho que eles fizeram o mesmo teste da farmácia. Oficialmente confirmada a gravidez, marcamos a visita para o primeiro pré-natal com a médica de família. Lembre-se que aqui no Canadá você não vai direto a um especialista. O médico de família se sentir necessidade te encaminha. Normalmente, o médico de família acompanha a gravidez até o quinto ou sexto mês antes de passar para o obstetra.

Pois bem, o médico de família passou os exames de sangue e o primeiro ultrasom. Marcamos o exame de sangue pela internet e o ultrasom por telefone. Nada diferente, exame de sangue e ultrasom é igual em todo lugar.

Voltamos a médica que verificou os exames e já passou a requisicão para o segundo ultrasom e outro exame de sangue que deveriam ser feitos entre as semanas 11 e 13. O objetivo agora é combinar o resultado do novo exame de sangue e as medidas tiradas na hora do novo ultrasom para verificar se existe risco alto ou baixo de ter um bebê com qualquer trissomia, incluindo síndrome de down. Fizemos o exame, um médico analisou na hora e uma enfermeira passou os resultados. Deu tudo beleza no exame.

De volta a médica de família, ela verificou os novos exames e pediu que retornássemos a cada 4 semanas ou se houvesse algum problema.
Nós já fomos contactados por um obstetra, mas pedimos nossa médica para tentar nos encaminhar para outro que fosse mais perto de casa.
Custo até agora: 0.00 dólares…. Saúde pública que funciona!
Até agora foi isso, estamos muito felizes com a novidade… e o Levi superanimado com a notícia do irmão ou irmã...

SE VOCÊ É HOMEM CONTINUE LENDO...

Como já havia postado anteriormente, quando se muda para o Canadá, devemos ficar cientes que as tarefas de casa, que antes eram realizadas pela "secretária" no Brasil-il-il, agora fica a cargo das pessoas da família.

Só tem um detalhe... Quando a esposa fica grávida, as tarefas que antes eram dela, vão passando para o marido. Proporcionalmente, à medida que a barriga aumenta...

Essa parte do post é apenas um lembrete para os homens e um desabafo desse escravo que vos escreve.

---------------

Se você não percebeu o post anterior a esse também é novo. Fala sobre os detalhes do processo de compra da casa....

4 comentários:

♥ Aline 뿌까 ♥ disse...

Entrei no blog de vcs e achei muito legal. É verdade a parte das obrigações que vão para o marido, mesmo aqui no Brasil kkkkk
Também tenho um blog, e caso queiram conhecer, segue o link http://www.tillmannsbook.blogspot.com.br/
Bjos e que Deus abençoe a gravidez!

Tania Vianna disse...

Já ri muito aqui....
Meu marido pediu pra te falar... que compartilha do seu sofrimento, mas que o pior escravo é aquele que faz gostannndddooo.... e feliz da vida.Beira o masoquismo....
Abçss e vamos acompanhar mais esta aventura de vcs.

Com o pé no Canadá disse...

Adorei a novidade! Q bom q estao tendo uma boa experiencia com a saude no canada. Parabeeeeens papais!

Marina & Quico
Alice & Arthur
disse...

Ih kaka... Vai praticando pq depois que o bebe nascer vai continuar. hahahaha... bjs para vs!